Archive for julho 22nd, 2011

22/07/2011

Galiza obtém reconhecimento oficial como território lusófono por parte da CPLP

O trabalho da Academia Galega da Língua Portuguesa obteve ontem o seu mais importante fruto até hoje, ao ser reconhecida como “Observadora Consultiva”, por proposta do governo do país que exerce a presidência da CPLP, neste caso o da República de Angola.230711_lusofonia

Todos os estados membros da CPLP apoiaram unanimemente a proposta angolana, que converte a AGLP a primeira entidade que, sem pertencer a um Estado membro, goza da condição de “Observadora Consultiva”. A Galiza é, aliás, a única nação lusófona que não integra a CPLP como membro de pleno direito devido a que carece de Estado próprio e que Espanha e as instituições autonómicas têm até hoje desprezado qualquer acordo com o âmbito de povos que no mundo se expressam na nossa língua.

Um passo em frente de importância histórica

O acontecimento de que informamos tem importância histórica por vários motivos: para já, afirma implicitamente a existência diferenciada da Galiza como nação sem estado que, apesar de estar submetida à soberania espanhola, faz parte de facto do espaço internacional dos países lusófonos, um dos maiores em termos de número de falantes no mundo.

Além do anterior, o reconhecimento atingido por uma entidade não governamental como é a AGLP deixa em evidência o abandono oficial que sofre o mais importante ingrediente identitário galego: a nossa língua, cuja política está em mãos de instituições inimigas da mesma ou, no melhor dos casos, irresponsáveis que até hoje têm desistido de dar ao nosso povo o papel que lhe corresponde como berço histórico do espaço internacional lusófono.

Enquanto a Real Academia Galega, ligada à oficilidade espanhola, leva décadas sustentando a visão isolacionista que do nosso idioma interessa dar ao Estado espanhol, a Academiga Galega da Língua Portuguesa, sem quase apoios institucionais, conseguiu em poucos anos que a CPLP afirme a legitimidade dos princípios reintegracionistas: os princípios da verdadeira soberania linguística galega.

Por último, e indo para além da significação linguística e identitária, este gesto vem demonstrar que é possível atingir conquistas sem contar com o apoio das instituições, agindo de maneira autónoma, como povo sujeito de direitos e sem complexos.

A decisão do Conselho de Ministros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, reunido no seu XVIII plenário em Luanda, reconheceu a existência da Galiza como território lusófono, termo internacionalmente aceite na atualidade para se referir ao que, em termos de genealogia histórico-linguística, deveria denominar-se “galegofonia”

Seja como for, do Diário Liberdade só nos resta enviar os nossos parabéns à Associação Galega da Língua Portuguesa e às entidades que nos últimos meses têm sustentado de maneira discreta, segundo agora comprovamos, efetiva, uma iniciativa importante para afirmar a nossa identidade linguística, que nos situa como nação soberana no quadro internacional da Comunidade de Países de Língua Portuguesa.

Sendo essa também a causa que move dia a dia o labor deste humilde espaço informativo, findamos estas linhas com uma saudação aos nossos leitores e leitoras da Galiza.

Parabéns ao Povo Galego!

Mais informação no site da AGLP.

22/07/2011

Título afirma o que conteúdo não confirma. Assim é a imprensa “imparcial” e “livre”

Artigo publicado pelo Valor Econômico em 21 de julho de 2011 nos deixou uma dúvida.

Quem estará mentindo?

Sim, pois o título da matéria afirma algo que o conteúdo da mesma não confirma.

Os distintos representantes do poder público afirmam que tudo está acertado, pois já deram para a AmBev tudo que podiam dar. Mas a culpa não é deles. É da guerra fiscal que existe no Brasil.

Confira o texto do Valor Econômico e tire suas próprias conclusões:

Ambev avança nas negociações para construir fábrica no Paraná

Cynthia Malta | De São Paulo
21/07/2011

A Ambev, a maior fabricante de cerveja do país, avançou ontem no plano de construir uma fábrica para produzir cerveja e refrigerante no Paraná. O projeto prevê investimentos de cerca de R$ 200 milhões e deve gerar 500 empregos diretos.

Em reunião realizada ontem entre executivos da Ambev e representantes do governo do Paraná, ficou acertado que será feito um protocolo de entendimento em breve. “Ainda não está acertada a cidade, mas Ponta Grossa tem 90% de chance”, disse o secretário da Fazenda do Paraná, Luiz Carlos Hauly, referindo-se ao município a cerca de 100 km ao norte de Curitiba, capital do Estado.

Hauly disse que a alíquota de ICMS, de 29%, não está sendo reduzida – um pleito de várias empresas -, mas está sendo negociada a postergação do seu pagamento, que pode ir além de um ano. “Nós temos mecanismos legais para manter e atrair empresas. Infelizmente, há guerra fiscal no país”, diz Hauly. “Nós fizemos uma excelente reunião e já está decidido que aceitaremos o pleito da Ambev”, observou Hauly.

O secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional de Ponta Grossa, João Luiz Kovaleski, diz que a Ambev já selecionou quatro terrenos, de 1,5 milhão de metros quadrados cada um. O benefício fiscal oferecido é de isenção de IPTU, por 10 anos. Procurada pelo Valor, a Ambev não confirmou as informações. Esclareceu que “não há nada fechado.” A Ambev tem 34 fábricas no país.

Fica a pergunta:

– Quem falta com a verdade?

– AmBev? Governo Estadual? Governo Municipal? O Valor? Todos? Ninguém?

Este artigo parece mais uma peça de propaganda eleitoral antecipada. Parece que preparam terreno para um certo candidato, de um certo partido…

Essa é a “imparcialidade” da imprensa brasileira.

22/07/2011

Conquista da Comissão de Fábrica dos Trabalhadores na Ford completa 30 anos

Por Sérgio Bertoni, de São Bernardo do Campo

Quatro gerações de Trabalhadores, militantes, ativistas e sindicalistas se reuniram na tarde de quinta-feira, 21 de julho de 2011, para comemorar os 30 anos da conquista da Comissão dos Trabalhadores na Ford.

Provenientes de vários estados do Brasil, Trabalhadores e ex-Trabalhadores na Ford se reuniram em um restaurante do bairro Demarchi em São Bernardo do Campo para relembrar das diversas lutas que participaram, comemorar conquistas, contar história, relembrar momentos de alegria e, por vezes, “chorar” uma ou outra derrota.

De uma coisa todos os presentes tinham certeza: Valeu a pena ter Lutado, valeu a pena todo o esforço feito para conquistar, consolidar e manter funcionando a Comissão de Fábrica dos Trabalhadores.

As relações de Trabalho no Brasil melhoraram muito nestes últimos 30 anos principalmente porque os Trabalhadores conquistaram o direito de Organizar-se no Local de Trabalho e fazer as disputas políticas, econômicas e sociais no lugar onde se dá a Luta de Classes, no centro do sistema capitalista, onde acontece a produção de riquezas.

Várias categorias profissionais durante décadas haviam lutado para constituir as mais distintas formas de organização nos locais de trabalho, mas a conquista e consolidação da Comissão de Fábrica dos Trabalhadores na Ford é um marco histórico, pois transformou em realidade um antigo sonho da Classe Trabalhadora Brasileira, comprovando mais uma vez que “se sonhamos sozinhos, o sonho não passa de ilusão, mas se sonhamos juntos, o sonho torna-se realidade”.

O evento realizado nesta quinta foi importante porque prestigiou o que de mais de importante há nesse processo de lutas e conquistas da Classe: os Trabalhadores, os seres humanos, aqueles sem os quais nada neste mundo aconteceria.

Assista abaixo ao vídeo feito pelo Trabalhador-Repórter Soró e exibido pela TVT – TV dos Trabalhadores.

http://tvt.vflow.tv/api/embed.js?idContent=3794

A TVT fez toda a cobertura do evento realizado na tarde de 21 de julho de 2011 e em breve exibirá a reportagem.

22/07/2011

Censura não para no Paraná dos demotucanos!

Os demotucanos que governam o Paraná, seguem censurando blogues e redes sociais no estado.

Eis a “novidade” que recebemos via twitter:

Fora Derosso
ForaDerossoFora Derosso

@
@sergio_bertoni Censura tucana: Staff do Derosso consegue desativar nossa conta no Facebook: http://facebook.com/ForaDerosso #ForaDerosso
%d blogueiros gostam disto: