Laços de Família: Beto Richa emprega a mulher de Derosso; Luciano Ducci, a sogra

O governador Beto Richa (PSDB) e o prefeito Luciano Ducci (PSB), empregam hoje ao menos duas parentes do presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Cláudio Derosso (PSDB), em cargos comissionados do governo do Paraná e da Prefeitura de Curitiba. Esse tipo de cargo dispensa a realização de concurso público.

“Com o nepotismo direto e cruzado, o PSDB e seus aliados transformaram Curitiba e o Paraná numa casa da sogra, literalmente”, criticou Dr. Rosinha através de sua conta no Twitter. ”Depois da sogra fantasma do Ezequias, assessor de Beto Richa, descobre-se agora a sogra do Derosso. É, em Curitiba, tudo é para a família. Inclusive para a sogra.”

Beto Richa nomeou a jornalista Cláudia Queiroz Guedes, esposa de Derosso, na TV Educativa do Paraná. A nomeação, assinada no último dia 17 de fevereiro, é retroativa a 1º de janeiro, primeiro dia do mandato do governador tucano. O cargo é de “assessor DAS-4”.

Já Luciano Ducci nomeou em agosto do ano passado Noêmia Queiroz Gonçalves dos Santos, mãe de Cláudia e sogra de Derosso, na secretaria municipal de Governo. Cargo? Agente público municipal II, símbolo C-7, com a prestação de serviços na Secretaria Especial dos direitos da Pessoa com Deficiência.

Na mesma data de sua nomeação por Ducci na Prefeitura de Curitiba, em 1º de setembro, Noêmia Queiroz havia sido exonerada por Derosso de um cargo em comissão que detinha na Câmara Municipal, de “assistente técnico às comissões, símbolo CC-9”.

Em consulta ao arquivo do ‘Diário Oficial’ de Curitiba, a assessoria de Dr. Rosinha atestou que, em março de 2006, mãe e filha estavam nomeadas simultaneamente no Legislativo de Curitiba. Cláudia Queiroz Guedes, no cargo de “assessor técnico parlamentar (CC-5), vinculado à “Divisão de Comissões Temporárias”. Noêmia Queiroz, no cargo de “assistente parlamentar” (CC-10), vinculado diretamente ao Gabinete da Presidência.

Irregularidades desde 1999

Entre os anos de 2006 e 2011, a empresa Oficina da Notícia, de propriedade de Cláudia Queiroz Guedes e do pai dela, Nelson Gonçalves dos Santos, recebeu R$ 5,1 milhões da Câmara Municipal de Curitiba através de um contrato de publicidade assinado e prorrogado duas vezes por Derosso. No mesmo período, outra empresa, denominada Visão Publicidade, recebeu R$ 26,8 milhões do Legislativo.

O Tribunal de Contas (TC) do Paraná ainda está analisando o caso. Desde a última segunda-feira (18), após Dr. Rosinha ter protocolado um pedido de providências, o Ministério Público (MP) também abriu um procedimento de investigação.

Uma nova licitação atualmente em curso prevê um gasto de R$ 4,8 milhões anuais da Câmara Municipal com esse tipo de serviço.

Em sua representação ao MP, Dr. Rosinha defende que as investigações não fiquem restritas apenas ao último contrato, e observa que os gastos de Derosso com ‘publicidade’ datam de 1999, pelo menos. O tucano preside a Câmara desde 1997.

Apenas no biênio 1999-2000, Derosso gastou R$ 7,9 milhões em pagamentos mensais à empresa Visão Publicidade. Em meados de 2003, o caso foi denunciado pelo então vereador Adenival Gomes (PT).

“É preciso analisar cada peça publicitária relativa a esses gastos, porque suspeito que houve promoção pessoal dos vereadores, e não propaganda institucional nem de utilidade pública”, afirma Dr. Rosinha. “Essa nova licitação deveria ser suspensa imediatamente. E cabe aos movimentos sociais sair às ruas para defender uma nova Câmara Municipal, que não mais envergonhe a cidade.”

Fonte: site deputado federal Dr. Rosinha

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: