Conexões Globais e Fórum de Mídia Livre discutem Redes Sociais Federadas

No Conexões Globais 2.0, que rola desde o dia 25/01 em Porto Alegre, assim como no III Fórum de Mídias Livres, 27/01, várias atividades debateram e apresentaram soluções sobre Redes Sociais Federadas.

A finalidade principal das Redes Sociais Federadas é permitir que usuários de diferentes redes sociais possam se conectar, trocando informações entre si, possibilitando novas formas de interação através da Web: duas pessoas podem se relacionar e compartilhar informações e conhecimentos independentemente de quais redes sociais participem. Exatamente como funciona com e-mails.

Grande parte das populares redes sociais atuais não funciona assim. Do ponto de vista de uma rede social 1.0, se você não estiver cadastrado na rede e não tiver lá um perfil, você não existe. A única maneira dos seus amigos daquela rede interagirem com você é convidando você a participar da mesma. Apesar do fato de existir centenas de redes sociais na internet, quase todas funcionam como se não houvesse nenhuma outra rede social na Web e cada uma busca ser a “rede social” hegemônica, a mais poderosa e popular de todas.

As redes sociais federadas, ou rede de redes sociais, significam uma mudança de paradigma, ou seja, a existência real de uma rede social global,  gerida por entidades diferentes e autônomas que interagem através de protocolos acordados e APIs acessíveis.  Mas as redes sociais federadas de pouco servem se não facilitarem a interação entre distintos indivíduos, movimentos sociais, políticos, culturais, software livre, etc, se não promoverem a inclusão de novos atores e sujeitos nas dinâmicas de organização e compartilhamento de conhecimento e informações. Portanto, para funcionar elas precisam, além de protocolos abertos e livres, da interação entre os distintos indivíduos e movimentos, numa grande articulação baseada em conceitos como o pluralismo, a autonomia e a unidade na diversidade, onde ninguém é mais que ninguém e juntos somos fortes.

balao01

Durante os debates o Blogoosfero foi citado várias vezes como um exemplo concreto de desenvolvimento de redes sociais federadas que está ajudando a aproximar comunidades como a do Software Livre e da Blogosfera que, embora tenham objetivos em comum no que diz respeito à Liberdade de Expressão e Livre Circulação do Conhecimento, andavam separadas e agora juntam forças para desenvolver a nova plataforma e oferecer soluções que vão além de seus círculos de atuação específicos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: