Banco Mundial adota licenças Creative Commons em seu repositório e anuncia política de acesso livre

Todos os estudos publicados pelo Banco Mundial poderão ser livremente acessados, redistribuídos e retrabalhados: a partir de julho de 2012, o licenciamento em Creative Commons será padrão para toda informação gerada pelo Banco.

A primeira fase da nova política de acesso acaba de ser lançada: o repositório Open Knowledge já oferece mais de 2.000 livros, artigos, relatórios e pesquisas sob a licença Creative Commons Atribuição (CC BY). O Presidente do Banco Mundial, Robert B. Zoellick, afirma no press release:

“Conhecimento é poder. Tornar nosso conhecimento amplamente disponível irá estimular que outros tragam soluções para os problemas mais sérios do planeta. Nossa nova política de acesso livre é a evolução natural para um Banco Mundial que vem se abrindo cada vez mais.”

A licença escolhida pelo Banco, Creative Commons Atribuição (CC BY), é a mais livre das licenças CC: permite a qualquer pessoa utilizar a obra, inclusive comercialmente, desde que o crédito seja dado ao detentor do direito autoral. Este continua preservado, enquanto a disseminação das obras se amplia e novos usos se tornam possíveis. Lawrence Lessig, fundador do Creative Commons e membro do conselho, diz:

“O Banco Mundial não está sendo líder apenas por abraçar os princípios do acesso livre. Ao tornar seus trabalhos disponíveis sob uma licença CC BY, ele está encorajando a mais ampla difusão do conhecimento que produz. Este trabalho é incrivelmente valioso para assegurar o acesso ao conhecimento de forma universal, não somente a universidades de elite”.

A política de licenciamento em CC BY se aplica somente às obras publicadas pelo Banco. Trabalhos publicados por outras editoras estarão no repositório Open Knowledge sob a licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas (CC BY-NC-ND), dando à editora a opção de licenciamento em CC BY.

O repositório Open Knowledge foi desenvolvido visando maximizar a interoperabilidade e a abrangência e facilitar a busca por conteúdos, em consonância com os padrões de metadados Dublin Core e o protocolo Open Access Initiatives, o que o torna integrável a outros grandes repositórios internacionais, como o RePEc (Research Papers in Economics), SSRN e Economists Online.

Atualmente, o repositório recém-lançado contém livros e artigos de 2009 a 2012 de vários campos de conhecimento ao redor do mundo, incluindo o World Development Report e dois World Bank journals, o World Bank Economic Review (WBER) e o World Bank Research Observer (WBRO). O Banco Mundial continuará a adicionar conteúdos novos e antigos, incluindo os publicados antes de 2009.

Leia o press release oficial do Banco Mundial.

Fonte:  Creative Commons BR

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: